Município de Dona Inês celebra o dia da Padroeira do Brasil com grande festa religiosa

Fieis devotos de Nossa Senhora Aparecida celebram o dia da Santa Padroeira do Brasil com muita festa em Dona Inês, no Curimataú Paraibano. Como acontece há vários anos, o dia 12 de outubro é marcado por Romaria, Procissão e celebração de Santa Missa em vários pontos do Município.

A programação começa nesse sábado, 12 de outubro, logo cedo quando a Comunidade de Boa Vista, na Zona Rural, realiza uma Procissão com a imagem da Santa, saindo da Capela local até a Pedra do Bico, onde será celebrada uma Missa. A pedra do bico é um dos pontos visitados no município com frequência.

Ás 09h00 a Comunidade de Cajazeiras, também na Zona Rural, celebra o dia da Santa com uma Missa e passa o dia em oração. Na comunidade Quilombola Cruz da Menina, onde a Santa também é festejada, há visitação durante todo o dia.

O ponto forte da festividade religiosa em Dona Inês ocorre à tarde quando centenas de devotos de Nossa Senhora Aparecida, vindos de várias Cidades da região, saem em Romaria, da Capela em homenagem a Santa que fica na Cidade, até a Capela de Serra do Sítio. São 6km de percurso, onde religiosos peregrinam com louvor e oração, numa grande demonstração de fé e devoção. “Pessoas fazem esse percurso com pés descalços, outros vestidos apenas com mantos. Cada um encontra um jeito de demonstrar sua fé e devoção a Nossa Senhora Aparecida”. Conta a aposentada Margarida Gomes, que há mais de vinte anos iniciou a tradição.

De acordo com o Padre Gaspar, Pároco no Município, para a edição deste ano, além dos fieis que percorrem o trecho de 6km a pé, cavaleiros e amazonas devem se juntar à multidão.

A Romaria tem início às 15h00.

O início da tradição

Foi por volta de 1995 que Dona Margarida estava em sua casa quando sentiu um mal estar. Em consequência desse mal estar, ela ficou com parte do corpo sem movimento. Foi quando ela pediu em preces a Nossa Senhora Aparecida a cura e se comprometeu em, alcançando a graça, caminhar até a Capela de Serra do Sítio, primeira comunidade no Município a celebrar o dia da Santa. No dia seguinte ela estava curada e como prometido fez o percurso de seis quilômetros a pé. Naquele dia ela saiu da cidade acompanhada por outras cinco pessoas, mas durante o percurso outros foram se juntando e chegaram à Capela de Serra do Sítio num total de 15 pessoas. No ano seguinte esse número já aumentou para umas cinquenta pessoas e de lá para cá o número de devotos só aumenta.

Há cerca de oito anos a população Donainesense se juntou e construiu uma capela vizinha a casa de Dona Margarida de onde sai a Romaria.